Foto: Wagmar Alves

Engenharia de Computação: eles vão mudar a civilização!

Está nas mãos de engenheiros da computação o futuro de grandes melhorias na vida da humanidade. Melhorar o diagnóstico e o tratamento de doenças, reduzir os danos provocados por acidentes, melhorar a produção da indústria são algumas das aptidões de quem escolhe a Engenharia de Computação como carreira. Pode parecer um pouco estranho, mas através de pesquisas e desenvolvimento da inteligência artificial, eles inovam a prática profissional em diversos espaços corporativos e no dia da dia da sociedade e estão por trás de mudanças consideradas irreversíveis para a civilização.

Além de projetar e construir hardwares (parte física do computador) e softwares (programas de computadores e aplicativos), eles podem se dedicar ao desenvolvimento de pesquisas nas áreas de algoritmos, grafos e combinatória, arquitetura de computadores, compiladores e projetos (design) de hardware, computação visual e inteligência artificial, engenharia de software, gerenciamento de informação e interfaces homem-computador, ciência de dados (eScience), projeto de redes e segurança de dados.

Foi o que atraiu o egresso e hoje professor da PUC Goiás, Arlindo Rodrigues Galvão, que atualmente se dedica à pesquisa. O desejo inicial de ser médico foi substituído pela aptidão na área de Exatas e depois, atraído por professores experientes, ele se viu diante da possibilidade de ajudar a Medicina a avançar com o uso de tecnologia. Ainda durante o curso, estudou a influência da obesidade na dificuldade das mulheres engravidarem.

O próximo passo foi o Mestrado no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Hoje ele trabalha com um grupo de pesquisadores ligado à PUC Goiás que está desenvolvendo uma técnica de diagnóstico de câncer a partir de imagens. Eles usam a Deep Learning para detecção de câncer utilizando imagens hiperespectrais. A pesquisa é uma demanda do Programa de Pesquisa para o Sistema Único de Saúde (PPSUS) e deve ser implantada na rede de atendimento público para antecipar os diagnósticos dos cânceres de pele, pâncreas e próstata a partir da coleta de tecido.

É esse turbilhão de novidades que permitem Arlindo trabalhar em sala de aula, no estudo do câncer e no desenvolvimento de uma usina clone que o atraíram para a área. O perfil para quem se dedica à Engenharia de Computação exige atuação em atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação relacionadas à tecnologia e à computação.

Sobre o curso

O curso de Engenharia de Computação tem duração mínima de cinco anos. Para ser um engenheiro é preciso ter conhecimentos de matemática, habilidade para solucionar problemas de forma inovadora, ter raciocínio analítico, interesse por lógica computacional, manter-se atualizado e ter facilidade de interação com diferentes áreas de conhecimento.

Um dos diferenciais do curso da PUC Goiás é que o Projeto Pedagógico do Curso (PPC) de Engenharia de Computação foi construído a partir das Diretrizes Nacionais Curriculares (DCN) do Ministério da Educação (MEC) específicas para os cursos de computação. Tanto é que o curso está ligado à Escola de Ciências Exatas e da Computação, diferente das outras engenharias. Em outras instituições, o enfoque são as engenharias tradicionais.

Os interessados em ingressar no curso podem participar da etapa geral do Vestibular da PUC Goiás ou da etapa Social, com bolsa de 50%. Eles podem optar por realizar provas na universidade ou usar as notas das últimas edições do Enem.

Já nos primeiros períodos, os alunos aprovados podem participar de projetos de Extensão, como a Liga Acadêmica de Mecatrônica, ou ainda começar na área de Pesquisa já com a Iniciação Científica, o Núcleo de Pesquisa da Escola de Ciências Exatas e da Computação, o Grupo Matemática Computacional ou ainda o Grupo Computação Científica. Além disso, a cada semestre o curso oferece vagas de Monitoria.

Após a aprovação, os alunos podem contar com programas de Apoio Estudantil, como bolsas do Vestibular Social, da OVG e do Prouni. Também podem ser aprovados nos processos seletivos para bolsas de Monitoria e Iniciação Científica com bolsas, além das vagas de estágio e de intercâmbio.

Atuação

Segundo o doutor Clarimar José Coelho, coordenador do curso, o mercado de Engenharia Computação cresce exponencialmente devido ao desenvolvimento, crescimento e novas relações internacionais. “A formação do Engenheiro de Computação é abrangente e possibilita que o profissional possa atuar em áreas técnicas ou até se desenvolver como gestor de pessoas”. Esta característica de um profissional multidisciplinar possibilita que ele se adapte e viva diferentes desafios durante a carreira.

Leia Mais
Avaliação Interdisciplinar: perguntas frequentes