Direito no tabuleiro: você conhece a Teoria dos Jogos?

Qual a relação dos jogos com o Direito Processual Penal? Este será o tema da live com o doutor Alexandre Morais da Rosa, professor universitário, juiz de Direito em Santa Catarina e autor de várias obras, entre elas o Guia de Processo Penal conforme a Teoria dos Jogos. Para o magistrado, no processo penal conhecer todos os jogadores é um dos principais elementos para conseguir êxito em seu objetivo.

Humanista e defensor da paridade entre juízes e advogados durante o processo, ele vai explicar a teoria no Instagram da PUC  Goiás, nesta quinta-feira, 21, às 18 horas. O evento é voltado para profissionais e estudantes do Direito e terá como mediadora a professora universidade, Millene Baldy.

Segundo Millene, que organiza a live, o debate buscará explicar a teoria que ele aborda no livro e mostrar que todos são jogadores durante o processo. “O autor defende direito de igualdade nesta tríade de acusação, defesa e magistratura”, explica a professora.

Um dos jogos usados por Alexandre Morais é o xadrez, que faz uso da capacidade mental dos seus jogadores para criar estratégias de vitória. “É muito importante para quem estuda Direito ter conhecimento em diversas áreas, desde a Psicologia até a problemática do jogo”.

Vestibular

Ligado à Escola de Direito e Relações Internacionais, o curso de bacharelado em Direito tem duração de cinco anos. Pela alta demanda, são ofertadas, nos turnos matutino, vespertino e noturno, mais de 900 vagas. As inscrições estão abertas aqui. Os alunos podem ingressar pelo Vestibular Geral ou Social, com bolsa de 50% de desconto nas mensalidades.

Inscreva-se aqui!

Na PUC Goiás, o curso é estruturado em três eixos formativos: de formação fundamental, de formação profissional e de formação prática. O que significa na prática que, durante os cinco anos de graduação, o acadêmico passa por disciplinas teóricas e reflexivas como filosofia jurídica, antropologia, psicologia, economia política, história do direito, comunicação jurídica, mas também por disciplinas como o Direito Empresarial, Direito Civil, Direito Internacional entre outros.

Como diferencial, o estudante tem oportunidades que somente universidades de excelência poderiam oferecer: convênios com universidades internacionais, grandes eventos de contato com a área, além de várias opções de prática profissional, com Núcleos de Prática Jurídica (NPJ), atuação em eventos de atendimento direto à comunidade, e importantes estágios em instituições públicas parceiras.

Leia Mais
Engenheiros de Produção conquistam espaço no mercado financeiro