Vinda do Mato Grosso do Sul, caloura comemora a acolhida na universidade e relata planos para o futuro

Quando se mudou para Goiás, em 2015, a caloura de História Izabela B. Minela, 17 anos, ainda não sabia qual caminho seguir na universidade. As dúvidas sobre o curso de graduação – escolha decisiva para o futuro – iam de Nutrição a Veterinária. Ao trocar Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, por Senador Canedo, na região Metropolitana de Goiânia, horizontes se abriram.

Entre eles, a Escola de Formação de Professores e Humanidades (EFPH), da PUC Goiás. “Foi tudo muito rápido. Transferiram meu pai de cidade e em dois meses nos mudamos. Em Ponta Porã, não havia muitas faculdades, nem opções de curso”, relembra Izabela, que finalizou o Ensino Médio em terras goianas.

O exemplo marcante de professores de História e da própria mãe, a pedagoga Maria Elizabeth Minela, 37, foi fundamental para que a jovem escolhesse cursar uma licenciatura. “Tive professores maravilh osos que marcaram a minha vida. Quando leio ou vejo filmes sobre conflitos e revoluções, me coloco no lugar das pessoas, me emociono. Acredito que essa empatia ajuda a crescer”, descreve.

160226---isabela-curso-história---wc-(11)

“Quando a gente muda de uma cidade para outra deixa amigos e família e se sente um pouco ‘deixado’, sabe? Além da qualidade, a PUC tem todo um ambiente, um grupo. Foi um casamento muito bom.”

Izabela se diz encantada com a estrutura da Escola de Formação e com o acolhimento da PUC Goiás, durante a Calourada. “Quando a gente muda de uma cidade para outra deixa amigos e família e se sente um pouco ‘deixado’, sabe? Além da qualidade, a PUC tem todo um ambiente, um grupo. Foi um casamento muito bom”, analisa ela, que é bolsista do Prouni.

Por enquanto, as atividades da graduação – cursada no horário noturno – vão dividir espaço com a preparação para um concurso público, com prova prevista para maio. Izabela está confiante na aprovação. Madura, quer ajudar financeiramente os pais e planeja tirar a carteira de motorista, assim que completar a maioridade, em agosto.

160226---isabela-curso-história---wc-(2)

Hoje, ela pega quatro ônibus para ir e voltar da PUC, em um trajeto de quase uma hora de duração. A estudante também já sonha com o estágio, em futuro próximo. Além de planos, está cheia de saudades do gato Foguinho, que precisou deixar na casa da avó, em Ponta Porã. Por aqui, as cadelas Lola e Xuxa fazem companhia e inspiram o desejo de uma segunda graduação: Veterinária