Eles estão dominando a televisão, o cinema, as livrarias e a publicidade. As celebridades nativas da era digital inspiram cada vez mais gente no Brasil

Diga a verdade, quantas horas por dia você gasta assistindo televisão? E vendo vídeos na internet, independente do dispositivo (smartphone, tablet, computador, televisor etc.)? Fazendo parte da população de adolescentes e jovens adultos do Brasil, a chance de você já investir mais tempo em plataformas como o Netflix ou o YouTube é enorme. No ano passado, pesquisas voltadas para o mercado publicitário como a Ericsson Consumer Lab 2016 mostraram que o consumo de vídeo em dispositivos móveis no país está crescendo mais de 100 horas por ano, desde 2012. O consumo médio foi de 11,2 horas por semana no último ano. Enquanto isso, o declínio foi de 8,2 horas no consumo de vídeo em telas fixas como a televisão, apesar de ainda ser a mídia mais popular.

Foi em 2016 também que vimos, em todo o país, a consolidação de celebridades nativas da internet, uma tendência que ganhou força no ano anterior. No Brasil, assim como nos Estados Unidos, os influenciadores digitais começaram a aparecer com mais frequência na programação aberta e fechada da televisão. Nos EUA, estudo da Nielsen Company constatou que essa atitude é, na verdade, uma estratégia da mídia para atrair audiência, o que acaba fazendo com que a internet influencie a programação do cinema e da TV. No cinema, por exemplo, a youtuber Kéfera Buchmann atraiu um milhão de espectadores com o filme É Fada. A jovem já era conhecida por seus altos números com as vendas do livro Muito mais que 5inco minutos (Paralela, 2015). A próxima aposta é a carismática musa do Snapchat Thaynara OG, com o longa Internet: O Filme. Ela tem aparecido constantemente em programas de praticamente todas as emissoras abertas do país e foi contratada para importantes propagandas de circulação nacional.

Mas como foi que passamos a dar fama para pessoas da internet e colocá-las no mesmo patamar das tradicionais celebridades da televisão? “O YouTube é um espaço para a liberdade de expressão, para a interação com outras pessoas e também para a diversão”, explica a professora do curso de Jornalismo da Escola de Comunicação da PUC Goiás, Carolina Zafino. A possibilidade de interação e de autorreconhecimento na realidade dos influenciadores digitais tem peso, assim como o carisma, na criação de uma celebridade nativa da web, segundo a pesquisadora. Outro detalhe é que essas celebridades “sabem, como ninguém, construir redes, promover engajamento e participação”. Isso pode explicar a onda de youtubers famosos no país, mesmo com a plataforma sendo apenas a quarta rede de maior relevância no Brasil, de acordo com a pesquisa youPIX Influencers Market 2016. A integração com o Instagram (1º), Facebook (2º) e Twitter (3º) pode ser decisiva.

 

Quem sabe disso muito bem é a jornalista goiana e criadora de conteúdo Chaiene Morais, conhecida por seu blog namoradacriativa.com. Ela utiliza, além do blog, plataformas como o Facebook, o Twitter, o Instagram e o YouTube para a divulgação do conteúdo que cria e para o relacionamento com seus seguidores – na soma das redes, o número impressiona: são quase dois milhões. “Como todo o conteúdo do blog é predominantemente ‘faça você mesmo’ percebi a necessidade de trazer alguns conteúdos em vídeo, pois teria uma explicação mais detalhada”, pondera. Hoje, somente no YouTube, são mais de 255 mil inscritos.

Além de cuidar de todas as suas páginas e perfis, ela se dedica a criação de conteúdo. “Tenho o blog para cuidar, as redes sociais dele e todo o conteúdo. Tem também um trabalho de design por trás, pois os presentes que ensino a fazer, já entrego com material pronto para que as pessoas imprimam”, explica. A rotina de trabalho ainda inclui a gravação e edição dos vídeos do canal, o gerenciamento de uma equipe de colaboradores e o atendimento de clientes. É uma vida que exige dedicação exclusiva, mas nem sempre foi assim. “Acho que se a pessoa quer começar com o objetivo real de tornar isso uma profissão, precisa ter em mente que o caminho é longo e de muito esforço. Vai demorar um bom tempo até que ela consiga chamar a atenção do primeiro anunciante”.

De tudo um pouco

Quer uma dica de quem seguir? Confira uma lista de digital influencers que estão se destacando:

OK! OK! - entretenimento

OK! OK! – entretenimento

FitDance - dança

FitDance – dança

Boca Rosa - beleza

Boca Rosa – beleza

MOVA - filosofia

MOVA – filosofia

Nerdologia -ciência

DioLinux- teconologia

 

 

Eu fico loko - vlog

Eu fico loko – vlog

5inco Minutos - humor

5inco Minutos – humor

Nerdologia - ciência

Nerdologia – ciência

Jout Jout Prazer - sociedade

Jout Jout Prazer – sociedade

drauzio-varella-reducao-maioridade-penal

Drauzio Varella – Saúde

Tatiana Feltrin - literatura

Tatiana Feltrin – literatura

Ana Maria Brogui - culinária

Ana Maria Brogui – culinária

acamila

Garotas Estúpidas – moda

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Whindersson Nunes - humor

Whindersson Nunes – humor

 

 

Instagram

@hungvanngo

Uma foto publicada por Selena Gomez (@selenagomez) em

 

A gente briga, a gente chora, mas a gente se ama ❤️❤️❤️❤️#tbt Ps.: faltou a mana mar veia @marcinhaog_

Uma foto publicada por Thaynara OG (@thaynaraog) em

   

O macaquinho mais lindo com a estampa mais fofa. Como lidarrrr? @amosayso ❤️❤️❤️

Uma foto publicada por Gabriela Sales (@ricademarre) em

De sereia hoje 🌊 Uma foto publicada por Niina (@niinasecrets) em

Ready for #sephorasummer ☀️💄🙆🏻 de vestido @mariafilo para a festa da Sephora ✨ {que luz bonita São Paulo, valeu!}

Uma foto publicada por Vic Ceridono – Dia de Beauté (@vicceridono) em