Foto: Ana Paula Abrão

Letras na prática: conheça o trabalho do preparador de originais

Em sua sala, no segundo andar, a preparadora de originais Keila Matos, 45, tem sobre sua mesa um bom dicionário completo da Língua Portuguesa, ao menos três gramáticas, de conservadoras à modernas, e um dicionário de sinônimos. Como trabalha em uma editora científica, seus guias e manuais ganham ainda a companhia de normas de entidades como a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), a American Psychological Association (APA), LNCS e Qualis/Capes, além dos critérios de indexadores pelo mundo. “Quanto mais complexo, mais desafiante, mais eu gosto e me anima”, diz sorrindo.

Modalidade
Licenciatura
Vagas por semestre
30
Turnos disponíveis
Noturno
Formas de ingresso
Vestibular, Vestibular Social (50% de desconto na mensalidade), Prouni, Fies, Transferências

Graduada no curso de Letras em 1997, Keila logo se apaixonou pelo trabalho com revisão de textos, uma das carreiras possíveis para a área. Foi contratada pela Editora da PUC Goiás aos 22 anos e investiu, ao longo dos anos, em formações complementares, incluindo mestrado e doutorado, se firmando não só como revisora como também autora de textos científicos.

Além de seus quatro livros, passaram por ela milhares de livros e artigos científicos ao longo dessas duas décadas de atuação. O amor pela leitura e pela palavra foram convertidas em seu trabalho, que ajuda leigos e pesquisadores em suas investigações. “Eu realmente sou realizada com a minha profissão, consigo reconhecer a importância desse trabalho. Estudar não é fácil, então realmente acredito que as pessoas merecem ser respeitadas em receber textos confiáveis e de boa leitura”, frisa.

Para além de livros de diversas áreas do conhecimento, Keila e outras duas colegas de profissão auxiliam a revisão e edição de revistas científicas da universidade. Todo o resultado do trabalho é aberto à comunidade e pode ser conferido clicando aqui.

Outras carreiras

Hoje com foco na formação de professores para a educação básica, maior demanda do país para a área no momento, o curso de licenciatura em Letras possibilita uma ampla gama de carreiras no setor público e privado. Juntam-se às carreiras de revisor, as de professor de redação, língua ou literatura, de pesquisador, de assessor em projetos que tenham como temática a linguagem, de avaliador de redação, de gestão e organização de instituições de educação básica, entre outras.

Conheça o curso

A licenciatura em Letras está instalada na Escola de Formação de Professores e Humanidades (EFPH), no Câmpus I, Setor Leste Universitário. Uma grande vantagem do curso é ser ofertado em módulos, quebrando a ideia de “pré-requisito”, ainda muito presente em diversas instituições de ensino. “Os módulos têm certa independência, não existe a sequência usual de semestres, o que é um grande diferencial”, pontua a coordenadora, professora Helen Suely Silva Amorim.

Além da questão modular, com o conteúdo disponível em eixos, uma grande vantagem é a integração entre licenciaturas e a pós-graduação na universidade. Durante toda a formação, os cursos participam de formações conjuntas dentro e fora de sala de aula, com disciplinas e eventos comuns. Também corroboram para o enriquecimento da vivência acadêmica a forte presença dos programas de pós-graduação em Letras, História, Educação e Ciências da Religião. “Temos um trabalho integrado. Nossos alunos são bolsistas em muitos projetos de Iniciação Científica ligados a professores do mestrado. Fazemos muito esse incentivo desde o início do curso, envolvendo-os em grupos de estudo e pesquisa”, reforça a coordenadora.

No curso, o estágio é obrigatório a partir do quinto módulo, em escolas-campo. Vale ressaltar que você entrará em um dos cursos de Letras mais tradicionais da região Centro-Oeste, fundado em 1949.

Oportunidades

Além de Iniciação Científica (IC), o/a estudante de Letras da PUC Goiás pode se candidatar a bolsas do Programa de Iniciação à Docência (Pibid), de intercâmbio, por meio de convênio com o Santander Universidades, além de poder atuar como voluntário em projetos de extensão universitária dentro e fora da PUC. “Além dos estágios obrigatórios, temos também os não-obrigatórios e o envolvimento de nossos alunos em projetos de extensão, como o Preparatório Enem, oferecido pelo IDF na Escola de Formação da Juventude”.

Apoio estudantil

Se precisar de auxílio para ingressar ou permanecer na universidade, o/a estudante pode contar com bolsas de estudo como as do Vestibular Social, do Prouni e da OVG; bolsas de atuação específica, como as de Iniciação Científica (Pibic/CNPq e BIC/PUC); com financiamentos como o Fies, o Pode PUC e o PraValer.

Durante todo o curso, o aluno também pode integrar grupos de suporte oferecidos pela Coordenação de Assuntos Estudantis (CAE), contar com apoio psicológico gratuito ou a valores abaixo do mercado, a partir de parceiros, e se candidatar a vagas em oportunidades únicas que só uma universidade com o tamanho e o prestígio da PUC Goiás podem oferecer, como intercâmbios, workshops e grandes eventos científicos e comunitários de alcance regional, nacional e internacional.

Este e outros 25 cursos de graduação fazem parte do Vestibular Social, que oferece bolsas de 50% na mensalidade até o final do curso. E é do seu jeito: faça prova ou use sua nota do Enem.

Leia Mais
Vai falar inglês lá no Canadá!