Fotos: Ana Paula Abrão

Ciência da Computação: Empreendedores da tecnologia

O que os criadores do Whatsapp, Moodle e Facebook têm em comum? Todos são empreendedores da Tecnologia da Informação, uma área ampla e que recruta profissionais diariamente, já que as demandas pelo gerenciamento e processamento de informações fazem parte do cotidiano das empresas em geral.

A segurança do passageiro ao viajar de avião, a facilidade para obter informações através de um aplicativo ou, simplesmente, a forma como nos comunicamos são algumas das enésimas soluções propostas pela tecnologia ao longo da história. E quem está na base de tudo é a Ciência da Computação, área do conhecimento responsável por guardar, processar e gerenciar informações, trazendo mais praticidade para a vida das pessoas.

Com foco em identificar problemas e trazer soluções, alguns profissionais da Ciência da Computação têm se destacado no ramo do empreendedorismo, a começar pelas startups – empresas que têm ganhado notoriedade no mundo do trabalho nos últimos anos. Esse nicho chamou atenção do jovem Venancio Souza Benevides, 22 anos, que é parceiro da Incubadora de Empresas da PUC Goiás e sócio de uma software house, empresa de desenvolvimento de sistemas que cria aplicativos para atender demandas de mercado com alcance internacional, a partir de uma visão que alia negócio, tecnologia e marketing. Nesta universidade, local onde cursou Ciência da Computação, ele também presta consultoria gratuita para acadêmicos que almejam empreender.


Venancio Souza Benevides, 22 anos | Foto: Ana Paula Abrão

Um dos projetos desenvolvidos pela empresa atualmente, denominado Yellow Tag, vem atender a uma demanda da área de varejo, com foco em supermercados que almejam vender mais produtos, oferecendo promoções aos clientes. Tudo isso é desenvolvido a partir da própria inteligência da ferramenta, que gere essas informações ao longo do tempo. A ideia partiu da necessidade de criar uma forma inteligente para realizar promoções sem comprometer o negócio e, ao mesmo tempo, atender à necessidade do público de buscar produtos mais baratos.

Incubadora de Empresas da PUC Goiás | Foto: Ana Paula Abrão

Se você tem uma boa ideia e não sabe por onde e como começar, Venancio tem uma dica fundamental: procure conhecimento. “Sou defensor da prática de ouvir pessoas mais experientes para aprender. Também leio de três a quatro livros por mês. Os estudantes precisam ir muito além da sala de aula, buscando espaços de aprendizagem como a Incubadora de Empresas da PUC, por exemplo”, recomenda.

A Incubadora de Empresas da universidade está localizada na Área 1 da instituição (Bloco F, Sala 105).

Relevância da formação

Diversos profissionais que resolveram abrir seus próprios negócios vieram da área da Tecnologia da Informação. De acordo com a coordenadora do curso de Ciência da Computação da PUC Goiás, profa. Carmen Cecília Centeno, muitos estudantes escolheram a área das startups para empreenderem soluções para empresas.

“Exige um perfil específico de profissional, que consegue identificar um problema e vender uma solução. Nós, da área de TI, temos uma responsabilidade ética: somos nós quem gerimos como a próxima geração será”, reflete.

Estimulando a prática do estágio desde os primeiros períodos, os estudantes também são incentivados a participar de maratonas de programação, grupos de pesquisa, hackathons, entre outras atividades que têm rendido prêmios e reconhecimento aos alunos participantes.

Para estimular a permanência do estudante na universidade, a coordenação também incentiva que o estudante se inscreva em programas de bolsa, tais como, OVG, Prouni, Iniciação Científica e, caso o aluno não consiga nenhuma dessas, é possível também pleitear a Bolsa Monitoria, na qual o acadêmico recebe um desconto no valor da mensalidade ao cumprir uma carga horária na universidade, auxiliando colegas com dificuldade em determinada matéria.

Este e outros 25 cursos de graduação fazem parte do Vestibular Social, que oferece bolsas de 50% na mensalidade até o final do curso. E é do seu jeito: faça prova ou use sua nota do Enem.

Leia Mais
PUC inscreve para vestibular com bolsa de 50%